(11) 5087-8861 | secretaria1@anfarlog.org.br

16 jan 2020

Descubra os próximos passos do Grupo de Cadeia Fria

/
Posted By

Recentemente, os participantes do Grupo de Cadeia Fria se reuniram para definir os primeiros pontos que serão trabalhados. Por decisão geral, inicialmente, será discutido sobre a qualificação de transporte ativo, modais de transporte (o modo que determinado produto é transportado, seja via terrestre, aérea ou marítima) e o uso correto das soluções ativas.
O grupo foi iniciado no último mês de julho e conta com a participação de profissionais da indústria farmacêutica e de fornecimento de suprimentos da Cadeia Fria, além de transportadoras que trabalham com veículos blindados, segmento logístico, segmento de testes e até mesmo avaliações de embalagens.
O objetivo da equipe é difundir e propagar conhecimento sobre o tema de Logística para produtos de saúde, assunto considerado importante para o coordenador do grupo, o farmacêutico Marco Duboc.
“Nossa ideia é desenvolver temas entre os associados para que todos os segmentos desta cadeia consigam entender quais os riscos e soluções que o mercado possui, principalmente quando há requisito envolvido”, explicou o líder do grupo, que pretende fazer com que seus participantes consigam entender que a legislação é feita a fim de preservar o medicamento no que diz respeito a suas características, segurança e eficiência.
“Este é meu objetivo, fazer com que esses profissionais olhem pra o medicamento como uma coisa delicada e que exige cuidado, porque não é uma carga qualquer, é uma carga que pode representar cura e diagnóstico ou até mesmo a vida de uma pessoa”, disse.
Para entender na prática, Duboc usou de exemplo um produtor do segmento frio que não é regulado pela Anvisa, mas que fornece o material para um setor regulado. “É preciso ter à sua disposição procedimentos, documentos e informações que são solicitadas pela indústria farmacêutica, por isso a necessidade do grupo”, conta.
Outras finalidades do grupo são a oportunidade de fazer networking, encontrar soluções técnicas para resolver seus problemas e buscar parceiros comerciais.
Próximo Encontro
Para a próxima reunião, o coordenador do grupo pretende iniciar uma análise da consulta pública 343, que se tornou resolução (RDC 301 de 2019). “Vamos pensar quais são os impactos que esta resolução tem em relação à cadeia fria, que envolve todo o segmento de transporte de medicamentos e todo o segmento logístico de armazenamento e transporte”, adiantou Duboc.
Ainda em relação à consulta pública, serão levadas também em consideração as diretrizes da Organização Mundial da Saúde para transporte de produtos biológicos.
Sobre o coordenador
Colaborador da Anfarlog, o farmacêutico Marco Duboc atua neste mercado de Logística há muitos anos, estando há pelo menos 20 na área de Cadeia Fria.
Sócio-proprietário da AG3 Solutions, empresa de consultoria e representação comercial, seu background de atuação é junto à indústria farmacêutica, tendo atendido clientes como a Bayer ao longo destes anos. Já atuou, também, no Instituto Butantã, trabalhando com garantia de qualidade e controle de vacinas.

Pular para a barra de ferramentas